A resistência à mudança é uma das causas para a estagnação de empresas. Só conseguem evoluir e atingir um alto grau de sucesso corporativo os negócios que ousam mudar.

Na administração da sua empresa, você costuma abraçar a mudança ou opta por uma abordagem mais conservadora? Naturalmente, é preciso encontrar o ponto de equilíbrio para crescer com consistência. E essa é uma das chaves do sucesso corporativo.

De que forma aplicar a mudança na empresa?

Muitos empresários reconhecem a necessidade de mudar para levar seu negócio a um novo patamar. Porém, o que muitas vezes falta é a percepção clara de qual aspecto da empresa deve ser transformado.

Embora cada mercado tenha as suas particularidades, algumas tendências estão reverberando em diferentes áreas. De acordo com a revista Forbes, há três tendências que merecem a atenção de qualquer empresário. Vale conferir:

  • Marketing com foco em resolução de problemas: a velha ideia de que o marketing deve ser focado prioritariamente no institucional e em construção de marca está com os dias contados. Empresas que investem tempo e dinheiro na resolução de problemas dos clientes têm tido respostas positivas.
  • Inteligência artificial: as ferramentas digitais proporcionam diferentes funcionalidades. De acordo com a Forbes, a utilização da inteligência artificial com foco na compreensão aprofundada do perfil do consumidor destaca empresas em diversos mercados.
  • Novas gerações: não são apenas negócios que mudam. As novas gerações (millennials e geração Z) têm se caracterizado pelo crescente nível de exigência, por isso as empresas têm de estudá-las. Outra atitude bastante válida é ampliar a presença no ambiente digital para tornar essa aproximação mais orgânica.

Mudança não deve esbarrar no perfeccionismo

A capacidade de mudar em nome do crescimento da empresa pode encontrar uma barreira perigosa: o perfeccionismo do gestor. Quando há uma transformação no negócio, é natural que os resultados levem um período razoável para aparecer. A recomendação é ter paciência e dosar as expectativas mais imediatas.

Pessoas com perfeccionismo exacerbado tendem à ansiedade por resultados práticos. Se eles não aparecerem logo de cara, evite a frustração, porque esse sentimento pode frear a mudança que renderia frutos mais à frente.

Se você entender que a empresa precisa mudar determinado processo ou a oferta de um produto ou serviço, acredite nisso de verdade. O ideal é basear as mudanças em parâmetros específicos como, por exemplo, números, que lhe ajudarão a dosar o perfeccionismo e a pressa por resultados.

Mudança faz parte da vida

O medo do novo e da transformação faz parte da nossa natureza. Sair da zona de conforto pode ser desafiador tanto para dar um novo passo em um negócio quanto para tomar uma grande decisão pessoal.

Minha orientação é que os empreendedores entendam as mudanças como parte importante da vida. Abraçá-las e acreditar nas suas chances de sucesso são atitudes fundamentais a um empresário.

Tenha como meta a mudança com consistência. Não se trata de renovar determinado aspecto do seu negócio somente para dizer que mudou. Cada nova etapa deve se pautar em boas experiências e na visão do empreendedor de que aquele passo é importante e trará resultados positivos.

Um convite à mudança

A valorização da mudança como forma de desenvolver o seu negócio é um dos temas centrais de minha palestra sobre empreendedorismo. A abordagem é focada na saída da zona de conforto e na percepção das oportunidades que cada mercado apresenta.

Lembre-se que o sucesso corporativo costuma sorrir para empreendedores dispostos a assumir riscos de forma consciente. Quem consegue ler o mercado em que atua sai na frente da concorrência e conquista espaço. Que tal continuarmos essa conversa pessoalmente em minha palestra? Para saber mais sobre ela, basta clicar neste link.